Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Qua | 06.06.12

Listen!

sueamado

Piada do Dia #4

Sinto-me cada dia mais eu, mais forte, com mais vontade de trazer para fora aquela a quem deixaram só, numa companhia que não me bastava. Hoje estou aqui, sinto assim e não assado e apenas porque me cansei de ser quem julgavam ou queriam que eu fosse. Crescer é isso mesmo, sabermos de nós, não dependermos dos outros para sermos felizes, para querermos, para decidirmos.

Hoje rio, sorrio por dentro, perante o que reconheço. Afinal sou mesmo eu, gosto de mim assim, não peço, dou, não falo, calo-me com as palavras que sei de mim, do que sinto e como sinto. This is me! Eu sou assim. Amazing!! Tanto que custou chegar ao topo deste degrau, mas aqui estou eu. Agora é sempre a subir. Alguém disse um dia, que uma mulher só é independente quando não precisa de um homem para ser feliz. Ok, então eu sou independente, é um facto.

Acho fantástica a sensação de gozar de um pedaço do dia da forma que eu quiser, de reler aquele livro que nada me disse antes, mas no qual me revejo hoje. De ouvir, uma, duas, tantas vezes quantas eu decidir, aquela música que me deixa com a pele de galinha, com as minhas entranhas em reboliço. De cantar a música cuja letra sei de cor e que parece falar de mim. Canto alto e não me importo que a voz saia demasiado poderosa, porque ela é mesmo assim e apenas porque me carrega, porque sabe que se parar de me esconder serei mais genuína, deixarei que me vejam por dentro, sem medo. Interessante o que o medo nos faz e o que a ausência dele permite. Estou a sorrir agora, um sorriso aberto, sinto os meus olhos semicerrados, brilhantes. Consigo fazê-lo mesmo olhando para trás, para o ontem que já não me magoa e com o qual aprendi que jamais deveria entregar a minha felicidade em mãos demasiado pequenas. O meu coração tem o tamanho do mundo e nele cabem todos quantos me mudaram, me deram e fizeram o que sou e sei hoje.

Agora sei escutar-me nos silêncios que já não carregam medos, nem fantasmas. São tranquilos, pacíficos. Consigo olhar o meu corpo bonito, maduro e ainda cheio de sensualidade e adivinhar muitas sensações. Estou completa e sei que se me ouvirem, escutarem, terão o melhor de mim, tudo.

Shhhhh... Listen! Esta, sou eu.

Pág. 9/9