Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Seg | 29.12.14

Para onde irias?

sueamado


Para que lugar fugirias se TUDO começasse a correr mal, se a parte de ti, aquela que te conseguia manter viva, a sentir, a desejar e a procurar, de repente te fosse roubada?

Tomamos sempre tudo por garantido, achamos que o dia seguinte deverá seguir na onda do anterior, que o que sabíamos nos levará onde tínhamos antecipado, mas de repente...

Quando tudo muda, de repente, atordoando-nos, deixando-nos a questionar o que julgávamos saber e ter aprendido, ficamos com poucas alternativas e temos que pensar rápido ou arriscar uma queda pesada e dolorosa.

Do que adianta então planear? Podem perguntar, eu até que entendo, mas a verdade é que mesmo com percalços e reveses, se não nos conduzirmos à nossa maneira, no final restará muito pouco e acabaremos a questionar até a nossa origem, nome e descendência.

Estou a olhar para dentro, a sentir-me de forma intensa, são dias mais difíceis, daqueles em que o mal dos outros poderia muito bem ser o meu e não consigo evitar sentir medo e impotência.

Sou uma controladora nata, gosto de saber onde e como vou, por isso preciso de poder contar sobretudo comigo, numa emergência. Não fez grande sentido? Se pensarem bem verão que até faz e que preocupa!


Seg | 29.12.14

Para onde irias?

sueamado


Para que lugar fugirias se TUDO começasse a correr mal, se a parte de ti, aquela que te conseguia manter viva, a sentir, a desejar e a procurar, de repente te fosse roubada?

Tomamos sempre tudo por garantido, achamos que o dia seguinte deverá seguir na onda do anterior, que o que sabíamos nos levará onde tínhamos antecipado, mas de repente...

Quando tudo muda, de repente, atordoando-nos, deixando-nos a questionar o que julgávamos saber e ter aprendido, ficamos com poucas alternativas e temos que pensar rápido ou arriscar uma queda pesada e dolorosa.

Do que adianta então planear? Podem perguntar, eu até que entendo, mas a verdade é que mesmo com percalços e reveses, se não nos conduzirmos à nossa maneira, no final restará muito pouco e acabaremos a questionar até a nossa origem, nome e descendência.

Estou a olhar para dentro, a sentir-me de forma intensa, são dias mais difíceis, daqueles em que o mal dos outros poderia muito bem ser o meu e não consigo evitar sentir medo e impotência.

Sou uma controladora nata, gosto de saber onde e como vou, por isso preciso de poder contar sobretudo comigo, numa emergência. Não fez grande sentido? Se pensarem bem verão que até faz e que preocupa!


Seg | 29.12.14

O mundo continua a girar!

sueamado



Nada se detém perante os nossos desgostos, corações partidos ou sequer desilusões!

O mundo, recorda-nos a cada segundo que não temos a importância que nos atribuímos. Focarmo-nos em nós e no que não corre bem, não acrescenta nada, não melhora e deixa-nos a sentirmos pena de nós mesmos. Sad, no mínimo será isso mesmo, triste.

Se acordarmos, em cada nova manhã, esperando e sabendo que o mundo continuará a girar, então também o faremos nós. É-nos exigido continuar, não parar de aprender, aceitar e permitir que volte, que chegue até nós, tantas vezes quantas precisarmos para nos sairmos bem.

Hoje o dia até nasceu com sol e nem mesmo o frio me demoveu de sorrir por dentro. Olhando o meu reflexo pela janela, a mesma de onde vejo todos os outros continuarem, prosseguirem com as suas vidas, com mais ou menos dores, vejo que estou inteira, a mesma. De chávena nas mãos, aquecendo-as enquanto a alma se mantém fria e cada dia mais distante, armazeno as forças que nunca me atrevo a perder e respiro fundo para poder vencer mais um dia, para me restabelecer, certificando-me que também eu continuarei, hoje e todos os outros dias de uma vida que ainda será como já a vi antes!
Seg | 29.12.14

O mundo continua a girar!

sueamado



Nada se detém perante os nossos desgostos, corações partidos ou sequer desilusões!

O mundo, recorda-nos a cada segundo que não temos a importância que nos atribuímos. Focarmo-nos em nós e no que não corre bem, não acrescenta nada, não melhora e deixa-nos a sentirmos pena de nós mesmos. Sad, no mínimo será isso mesmo, triste.

Se acordarmos, em cada nova manhã, esperando e sabendo que o mundo continuará a girar, então também o faremos nós. É-nos exigido continuar, não parar de aprender, aceitar e permitir que volte, que chegue até nós, tantas vezes quantas precisarmos para nos sairmos bem.

Hoje o dia até nasceu com sol e nem mesmo o frio me demoveu de sorrir por dentro. Olhando o meu reflexo pela janela, a mesma de onde vejo todos os outros continuarem, prosseguirem com as suas vidas, com mais ou menos dores, vejo que estou inteira, a mesma. De chávena nas mãos, aquecendo-as enquanto a alma se mantém fria e cada dia mais distante, armazeno as forças que nunca me atrevo a perder e respiro fundo para poder vencer mais um dia, para me restabelecer, certificando-me que também eu continuarei, hoje e todos os outros dias de uma vida que ainda será como já a vi antes!
Seg | 29.12.14

O mundo continua a girar!

sueamado



Nada se detém perante os nossos desgostos, corações partidos ou sequer desilusões!

O mundo, recorda-nos a cada segundo que não temos a importância que nos atribuímos. Focarmo-nos em nós e no que não corre bem, não acrescenta nada, não melhora e deixa-nos a sentirmos pena de nós mesmos. Sad, no mínimo será isso mesmo, triste.

Se acordarmos, em cada nova manhã, esperando e sabendo que o mundo continuará a girar, então também o faremos nós. É-nos exigido continuar, não parar de aprender, aceitar e permitir que volte, que chegue até nós, tantas vezes quantas precisarmos para nos sairmos bem.

Hoje o dia até nasceu com sol e nem mesmo o frio me demoveu de sorrir por dentro. Olhando o meu reflexo pela janela, a mesma de onde vejo todos os outros continuarem, prosseguirem com as suas vidas, com mais ou menos dores, vejo que estou inteira, a mesma. De chávena nas mãos, aquecendo-as enquanto a alma se mantém fria e cada dia mais distante, armazeno as forças que nunca me atrevo a perder e respiro fundo para poder vencer mais um dia, para me restabelecer, certificando-me que também eu continuarei, hoje e todos os outros dias de uma vida que ainda será como já a vi antes!
Seg | 29.12.14

Já não preciso!

sueamado


Não tenho porque te explicar o que quer que seja, o tempo regressou às minhas mãos, e já nem sei muito bem do que cheguei a ter medo, porque os meus instintos falaram-me logo cedo e eles nunca se enganam!

Já estiveste na minha cabeça, já te senti tão intenso e em mim, que quis acreditar que poderias ser tu, mas eu não desisto de mim, mesmo quando acabar sozinha não é o que mais desejo, e por isso tirei-te, pronto. Encarar tudo isto como um crescimento inevitável, como mais uma etapa para poder chegar e estar pronta, é o que me forço a aceitar e a nunca me permito ficar no chão demasiado tempo.

Já deixei de precisar de ti, o meu botão foi accionado e consegui restaurar o que quase ias danificando irremediavelmente. Afinal de contas eu sou uma sobrevivente, supero-me, sobretudo a mim e encaro o que me chega. Certamente que te procurei e desejei de alguma forma, por isso o Universo ofereceu-me e esperou que eu dissesse, com toda a convicção, se era realmente isto e assim, desta forma. A resposta é não!
Seg | 29.12.14

Já não preciso!

sueamado


Não tenho porque te explicar o que quer que seja, o tempo regressou às minhas mãos, e já nem sei muito bem do que cheguei a ter medo, porque os meus instintos falaram-me logo cedo e eles nunca se enganam!

Já estiveste na minha cabeça, já te senti tão intenso e em mim, que quis acreditar que poderias ser tu, mas eu não desisto de mim, mesmo quando acabar sozinha não é o que mais desejo, e por isso tirei-te, pronto. Encarar tudo isto como um crescimento inevitável, como mais uma etapa para poder chegar e estar pronta, é o que me forço a aceitar e a nunca me permito ficar no chão demasiado tempo.

Já deixei de precisar de ti, o meu botão foi accionado e consegui restaurar o que quase ias danificando irremediavelmente. Afinal de contas eu sou uma sobrevivente, supero-me, sobretudo a mim e encaro o que me chega. Certamente que te procurei e desejei de alguma forma, por isso o Universo ofereceu-me e esperou que eu dissesse, com toda a convicção, se era realmente isto e assim, desta forma. A resposta é não!
Seg | 29.12.14

Já não preciso!

sueamado


Não tenho porque te explicar o que quer que seja, o tempo regressou às minhas mãos, e já nem sei muito bem do que cheguei a ter medo, porque os meus instintos falaram-me logo cedo e eles nunca se enganam!

Já estiveste na minha cabeça, já te senti tão intenso e em mim, que quis acreditar que poderias ser tu, mas eu não desisto de mim, mesmo quando acabar sozinha não é o que mais desejo, e por isso tirei-te, pronto. Encarar tudo isto como um crescimento inevitável, como mais uma etapa para poder chegar e estar pronta, é o que me forço a aceitar e a nunca me permito ficar no chão demasiado tempo.

Já deixei de precisar de ti, o meu botão foi accionado e consegui restaurar o que quase ias danificando irremediavelmente. Afinal de contas eu sou uma sobrevivente, supero-me, sobretudo a mim e encaro o que me chega. Certamente que te procurei e desejei de alguma forma, por isso o Universo ofereceu-me e esperou que eu dissesse, com toda a convicção, se era realmente isto e assim, desta forma. A resposta é não!
Dom | 28.12.14

O que vai ela fazer?

sueamado


Será que decide ficar comigo, passar a noite, ou vai apenas querer umas quecas e pronto?

Quem disse que nós, os gajos sabemos tudo, que conseguimos perceber o que elas querem e precisam? Os loucos, só se for, porque as  nossas inseguranças são medonhas e impedem-nos de dizer o que está certo, na maioria das vezes, deixando-nos com cara de parvos e a parecermos putos.

Acreditem em mim, as mulheres são assustadoras, elas e aquele cérebro que trabalha a milhões de bytes por segundo, parecem perceber de tudo, usam um vocabulário imperceptível, que mais parece uma mistura de russo com uma língua que elas mesmas inventaram e para a qual não existe tradução nem legendagem.

Quando parece que estão a dizer o contrário do que pensam e sentem, afinal significava mesmo isso, caramba, é tão simples que assusta. Ok, não estou a dizer coisa com coisa, pareço uma gaja.

E a memória delas? De elefantes? Nooo, é de hipopótamo, misturado com crocodilo e até arriscava a dizer que tem lá uma pitada de orca pelo meio. Lembram-se de tudo o que dissemos, quando, a que dia e hora e com que entoação, SIM, porque a entoação muda tudo. Agora apetecia-me usar a palavra a começar com F, porque nunca pareço saber fazer o que está certo...

Será que resulta eu parar de pensar e apenas seguir os meus instintos? Nós homens também os temos, certo?
Dom | 28.12.14

O que vai ela fazer?

sueamado


Será que decide ficar comigo, passar a noite, ou vai apenas querer umas quecas e pronto?

Quem disse que nós, os gajos sabemos tudo, que conseguimos perceber o que elas querem e precisam? Os loucos, só se for, porque as  nossas inseguranças são medonhas e impedem-nos de dizer o que está certo, na maioria das vezes, deixando-nos com cara de parvos e a parecermos putos.

Acreditem em mim, as mulheres são assustadoras, elas e aquele cérebro que trabalha a milhões de bytes por segundo, parecem perceber de tudo, usam um vocabulário imperceptível, que mais parece uma mistura de russo com uma língua que elas mesmas inventaram e para a qual não existe tradução nem legendagem.

Quando parece que estão a dizer o contrário do que pensam e sentem, afinal significava mesmo isso, caramba, é tão simples que assusta. Ok, não estou a dizer coisa com coisa, pareço uma gaja.

E a memória delas? De elefantes? Nooo, é de hipopótamo, misturado com crocodilo e até arriscava a dizer que tem lá uma pitada de orca pelo meio. Lembram-se de tudo o que dissemos, quando, a que dia e hora e com que entoação, SIM, porque a entoação muda tudo. Agora apetecia-me usar a palavra a começar com F, porque nunca pareço saber fazer o que está certo...

Será que resulta eu parar de pensar e apenas seguir os meus instintos? Nós homens também os temos, certo?