Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Dom | 03.07.16

Quando chegará o tempo?

sueamado
Hamish Blakely pinturas estilo clássico corpos realistas mulheres de costas ombros sensual:

Quando achas que a tua vez chegará? De que forma poderás fazer-te mesmo entender, para que não queiram roubar-te o tempo, a tranquilidade e a paciência? Que palavras mais terás de usar, para que te escutem, com atenção, e te dêem razão?

Será que deveremos forçar o outro a que nos oiça atentamente, aceitando o que até já sabíamos? Será que nos deveríamos impedir de seguir pela rua que já sabemos não ter fim? Será que somos realmente culpadas quando decidimos apenas acreditar, achando que a nossa vez chegou?

Tantas perguntas que certamente nunca chegarão a ter resposta. Tantas dúvidas, as mesmas com que comecei. E tanta pena de continuar a ter razão. Arrependimentos? Não, esses deixo para os que falham tentar, para os que não conseguem arriscar, deixando-se apenas passar por aqui. Sei que nunca me arrependerei do prazer que um amor provoca, da adrenalina e das borboletas que me recordam de que estou viva. Sei que quando dou o faço como sou, sem máscaras e sem pés atrás. Sei que quando digo estar pronta, estou mesmo.

Quando chegará o tempo de saber, sem qualquer dúvida, que encontrei quem não precisava de procurar?

Dom | 03.07.16

Quando chegará o tempo?

sueamado
Hamish Blakely pinturas estilo clássico corpos realistas mulheres de costas ombros sensual:



Quando achas que a tua vez chegará? De que forma poderás fazer-te, mesmo, entender, para que não queiram roubar-te o tempo, a tranquilidade e a paciência? Que palavras mais terás de usar, para que te escutem, com atenção, e te dêem razão?

Será que deveremos forçar o outro a que nos oiça, atentamente, aceitando o que até já sabíamos? Será que nos deveríamos impedir de seguir pela rua que já sabemos não ter fim? Será que somos, realmente, culpadas, quando decidimos apenas acreditar, achando que a nossa vez chegou?

Tantas perguntas que certamente nunca chegarão a ter resposta. Tantas dúvidas, as mesmas com que comecei. E tanta pena de continuar a ter razão.

Arrependimentos? Não, esses deixo para os que falham tentar, para os que não conseguem arriscar, deixando-se apenas passar por aqui. Eu sei que nunca me arrependerei do prazer que um amor provoca, da adrenalina e das borboletas que me recordam de que estou viva. Sei que quando dou o faço como sou, sem máscaras, sem pés atrás. Sei que quando digo estar pronta, estou mesmo.

Quando chegará o tempo de saber, sem qualquer dúvida, que encontrei quem não precisava de procurar?

Sex | 01.07.16

Por onde começar?

sueamado
so colors are so shockingly wonderful. you're drawn into her eyes so quickly:

Será que começo, ou apenas tenho que ir recomeçando de cada vez que o princípio me parecer um fim improvável?

Queremos, todos, sem excepção, a sensação de voltar a casa. Queremos a segurança que os cheiros familiares provocam. Queremos os sorrisos que nos arrancam, até no olhar, quando olhamos para a pessoa certa. Precisamos da tranquilidade que nos passa quem queremos e achámos ter encontrado.
Por onde começar se a isso formos forçados? O que fazer, como virar e revirar a nossa vontade, se ela não estiver a ser satisfeita? Por onde começar se o lugar para onde me levaste não me bastar? Será que tenho que voltar para trás, perdendo o que pareço ter já conquistado? Que verdade me falhou entender enquanto parecia estar a entender-te?

Deveria saber sempre o que preciso e o que me faz permanecer de mãos dadas . Deveria ter o controle do volante, mesmo que aceite seguir, de quando em vez, do outro lado, ao teu lado. Deveria conseguir saber o que seremos ambos quando estivermos onde já não poderemos "cair", porque teremos segurado firmemente a vida que as nossas vidas anteciparam. Deveria ser capaz de voltar a casa para ti, mesmo que ainda não tenhas chegado.

Por onde começo agora se tiver que recomeçar?
Sex | 01.07.16

Por onde começar?

sueamado
so colors are so shockingly wonderful. you're drawn into her eyes so quickly:
Feelme/Por onde começar?


Será que começo, ou apenas tenho que ir recomeçando de cada vez que o princípio me parecer um fim improvável?

Queremos, todos, sem excepção, a sensação de voltar a casa. Queremos a segurança que os cheiros familiares provocam. Queremos os sorrisos que nos arrancam, até no olhar, quando olhamos para a pessoa certa. Precisamos da tranquilidade que nos passa quem queremos e achámos ter encontrado.

Por onde começar se a isso formos forçados? O que fazer, como virar e revirar a nossa vontade, se ela não estiver a ser satisfeita? Por onde começar se o lugar para onde me levaste não me bastar? Será que tenho que voltar para trás, perdendo o que pareço ter já conquistado? Que verdade me falhou entender enquanto parecia estar a entender-te?

Eu deveria saber, sempre, o que preciso, o que me faz permanecer de mãos dadas . Eu deveria ter o controle do volante, mesmo que aceite seguir, de quando em vez, do outro lado, ao teu lado. Eu deveria conseguir saber, já, o que seremos ambos quando estivermos onde já não poderemos "cair", porque teremos segurado, firmemente, a vida que as nossas vidas anteciparam. Eu deveria ser capaz de voltar a casa, para ti, mesmo que ainda não tenhas chegado.

Por onde começo agora se tiver que recomeçar?
Sex | 01.07.16

Por onde começar?

sueamado
so colors are so shockingly wonderful. you're drawn into her eyes so quickly:
Feelme/Por onde começar?


Será que começo, ou apenas tenho que ir recomeçando de cada vez que o princípio me parecer um fim improvável?

Queremos, todos, sem excepção, a sensação de voltar a casa. Queremos a segurança que os cheiros familiares provocam. Queremos os sorrisos que nos arrancam, até no olhar, quando olhamos para a pessoa certa. Precisamos da tranquilidade que nos passa quem queremos e achámos ter encontrado.

Por onde começar se a isso formos forçados? O que fazer, como virar e revirar a nossa vontade, se ela não estiver a ser satisfeita? Por onde começar se o lugar para onde me levaste não me bastar? Será que tenho que voltar para trás, perdendo o que pareço ter já conquistado? Que verdade me falhou entender enquanto parecia estar a entender-te?

Eu deveria saber, sempre, o que preciso, o que me faz permanecer de mãos dadas . Eu deveria ter o controle do volante, mesmo que aceite seguir, de quando em vez, do outro lado, ao teu lado. Eu deveria conseguir saber, já, o que seremos ambos quando estivermos onde já não poderemos "cair", porque teremos segurado, firmemente, a vida que as nossas vidas anteciparam. Eu deveria ser capaz de voltar a casa, para ti, mesmo que ainda não tenhas chegado.

Por onde começo agora se tiver que recomeçar?

Pág. 17/17