Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Seg | 30.10.17

Gosto do teu sabor!

sueamado
art, blur, close -up
Feelme/Gosto do teu sabor!Tema:Sentimentos!

Gosto do teu sabor, porque gosto de pessoas genuínas, naturais e empenhadas em ter um sabor memorável. Gosto do teu sabor porque se embrulha no meu, passando-me o que sentes, sonhas e desejas de quem te tem. Gosto do teu sabor porque não é igual a mais nenhum. Carrega todas as tuas vidas. Cada lugar por onde passaste e todas as pessoas que fizeram de ti o que és hoje.

A cada dia que passa, percebemos que algumas pessoas que chegaram até nós, simplesmente teriam que o ter feito, porque depois de as sentirmos e vermos, nada voltará a ser igual, ou a avançar da mesma forma. Trazem-nos o que ainda não tínhamos. São capazes de nos entender sem palavras.  Carregam-nos sem que o peso se torne insuportável e escolhem escolher-nos sem qualquer esforço.

Gosto do teu sabor e já sei que o meu te sabe igualmente bem. Gosto de gostar de ti assim, sem mesmo saber responder às inúmeras perguntas. Gosto de te imaginar para lá de cada dia, esperando que nunca deixes de estar. Gostar de ti fez-me querer recomeçar!
Seg | 30.10.17

Gosto do teu sabor!

sueamado
art, blur, close -up
Feelme/Gosto do teu sabor!Tema:Sentimentos!

Gosto do teu sabor, porque gosto de pessoas genuínas, naturais e empenhadas em ter um sabor memorável. Gosto do teu sabor porque se embrulha no meu, passando-me o que sentes, sonhas e desejas de quem te tem. Gosto do teu sabor porque não é igual a mais nenhum. Carrega todas as tuas vidas. Cada lugar por onde passaste e todas as pessoas que fizeram de ti o que és hoje.

A cada dia que passa, percebemos que algumas pessoas que chegaram até nós, simplesmente teriam que o ter feito, porque depois de as sentirmos e vermos, nada voltará a ser igual, ou a avançar da mesma forma. Trazem-nos o que ainda não tínhamos. São capazes de nos entender sem palavras.  Carregam-nos sem que o peso se torne insuportável e escolhem escolher-nos sem qualquer esforço.

Gosto do teu sabor e já sei que o meu te sabe igualmente bem. Gosto de gostar de ti assim, sem mesmo saber responder às inúmeras perguntas. Gosto de te imaginar para lá de cada dia, esperando que nunca deixes de estar. Gostar de ti fez-me querer recomeçar!
Seg | 30.10.17

Gosto do teu sabor!

sueamado
art, blur, close -up
Feelme/Gosto do teu sabor!Tema:Sentimentos!

Gosto do teu sabor, porque gosto de pessoas genuínas, naturais e empenhadas em ter um sabor memorável. Gosto do teu sabor porque se embrulha no meu, passando-me o que sentes, sonhas e desejas de quem te tem. Gosto do teu sabor porque não é igual a mais nenhum. Carrega todas as tuas vidas. Cada lugar por onde passaste e todas as pessoas que fizeram de ti o que és hoje.

A cada dia que passa, percebemos que algumas pessoas que chegaram até nós, simplesmente teriam que o ter feito, porque depois de as sentirmos e vermos, nada voltará a ser igual, ou a avançar da mesma forma. Trazem-nos o que ainda não tínhamos. São capazes de nos entender sem palavras.  Carregam-nos sem que o peso se torne insuportável e escolhem escolher-nos sem qualquer esforço.

Gosto do teu sabor e já sei que o meu te sabe igualmente bem. Gosto de gostar de ti assim, sem mesmo saber responder às inúmeras perguntas. Gosto de te imaginar para lá de cada dia, esperando que nunca deixes de estar. Gostar de ti fez-me querer recomeçar!
Seg | 30.10.17

O que eu era capaz de fazer para te ter...

sueamado
Woman Wearing Black Drop Earring
Feelme/O que eu era capaz de fazer para te ter...Tema:Sentimentos!

O que eu era capaz de fazer só para te ter, agora, neste preciso momento!

Sinto todo o meu corpo revolto num misto de sensações, de desejos e de vontade de te ter outra vez. Não quero ficar apenas eu, quero poder sair de uma vida, a previsível, e ter a outra, aquela onde do outro lado estarás tu. Quero deitar-me ao teu lado nas noites quentes, aspirando contigo o mesmo ar e respirando descompassada a proximidade me enlouquece.

Não me queria preocupar em ter que procurar outro que não tu, eu sei que és a pessoa que escolhi algures numa vida passada, e a quem já amei por muitas mais, e é por isso que ainda mexes comigo e controlas todos os segundos do meu tempo. Volta, por favor. Quero sentir-te. Quero ter-te. Quero beijar os teus lábios, chupá-los sôfrega, ser abraçada por ti e sentir-me reconfortada de um dia difícil. Quero saber-te na outra ponta do meu tempo. Contigo por perto tudo se encaixará na perfeição, tudo o que eu fizer servirá para algo, para bem mais do que para mim e para o que me reservei. Não sei resistir-te, desistir de ti ou parar de te sonhar. Vou continuar a ter-te como o meu único desejo, porque nunca precisei de ninguém tanto quanto de ti.

Vou deitar-me, agora, de mansinho, e enrolar-me quieta à espera que apareças de novo e me sorrias como só tu sabes. Estou aqui, vem por favor!
Seg | 30.10.17

O que eu era capaz de fazer para te ter...

sueamado
Woman Wearing Black Drop Earring
Feelme/O que eu era capaz de fazer para te ter...Tema:Sentimentos!

O que eu era capaz de fazer só para te ter, agora, neste preciso momento!

Sinto todo o meu corpo revolto num misto de sensações, de desejos e de vontade de te ter outra vez. Não quero ficar apenas eu, quero poder sair de uma vida, a previsível, e ter a outra, aquela onde do outro lado estarás tu. Quero deitar-me ao teu lado nas noites quentes, aspirando contigo o mesmo ar e respirando descompassada a proximidade me enlouquece.

Não me queria preocupar em ter que procurar outro que não tu, eu sei que és a pessoa que escolhi algures numa vida passada, e a quem já amei por muitas mais, e é por isso que ainda mexes comigo e controlas todos os segundos do meu tempo. Volta, por favor. Quero sentir-te. Quero ter-te. Quero beijar os teus lábios, chupá-los sôfrega, ser abraçada por ti e sentir-me reconfortada de um dia difícil. Quero saber-te na outra ponta do meu tempo. Contigo por perto tudo se encaixará na perfeição, tudo o que eu fizer servirá para algo, para bem mais do que para mim e para o que me reservei. Não sei resistir-te, desistir de ti ou parar de te sonhar. Vou continuar a ter-te como o meu único desejo, porque nunca precisei de ninguém tanto quanto de ti.

Vou deitar-me, agora, de mansinho, e enrolar-me quieta à espera que apareças de novo e me sorrias como só tu sabes. Estou aqui, vem por favor!
Seg | 30.10.17

O que eu era capaz de fazer para te ter...

sueamado
Woman Wearing Black Drop Earring
Feelme/O que eu era capaz de fazer para te ter...Tema:Sentimentos!

O que eu era capaz de fazer só para te ter, agora, neste preciso momento!

Sinto todo o meu corpo revolto num misto de sensações, de desejos e de vontade de te ter outra vez. Não quero ficar apenas eu, quero poder sair de uma vida, a previsível, e ter a outra, aquela onde do outro lado estarás tu. Quero deitar-me ao teu lado nas noites quentes, aspirando contigo o mesmo ar e respirando descompassada a proximidade me enlouquece.

Não me queria preocupar em ter que procurar outro que não tu, eu sei que és a pessoa que escolhi algures numa vida passada, e a quem já amei por muitas mais, e é por isso que ainda mexes comigo e controlas todos os segundos do meu tempo. Volta, por favor. Quero sentir-te. Quero ter-te. Quero beijar os teus lábios, chupá-los sôfrega, ser abraçada por ti e sentir-me reconfortada de um dia difícil. Quero saber-te na outra ponta do meu tempo. Contigo por perto tudo se encaixará na perfeição, tudo o que eu fizer servirá para algo, para bem mais do que para mim e para o que me reservei. Não sei resistir-te, desistir de ti ou parar de te sonhar. Vou continuar a ter-te como o meu único desejo, porque nunca precisei de ninguém tanto quanto de ti.

Vou deitar-me, agora, de mansinho, e enrolar-me quieta à espera que apareças de novo e me sorrias como só tu sabes. Estou aqui, vem por favor!
Dom | 29.10.17

A chuva que quase deixei entrar...

sueamado
adult, attractive, beautiful
Feelme/A chuva que quase deixei entrar...Tema:Desafio a duas mãos!

Já tinha começado a chover,  mas apenas quando os pingos se tornaram grossos e ruidosos e começaram a bater, violentamente no pára-brisas, me lembrei de que ainda não tinha saído do carro. Não sei por onde andei, eu com os meus pensamentos, tantas horas. Olho para o relógio, são agora 21 horas, sinto-me vazia, não me consigo lembrar se comi hoje. Escolho sair, e em menos-de-nada estou tão molhada pelo cansaço que se acumulou, que de mim escorre muito mais do que água. O som estridente da quase tempestade permite-me gritar, bem alto e sem que arrisque ser ouvida...

Descomprimi, sinto que os músculos relaxaram, tanto, que duvido até dos movimentos. Como é que posso mover-me, mesmo que seja dando um passo de cada vez e chegar a casa? Que sentido faz tudo isto afinal? Do que está a adiantar tanta dor?

Não sei o que pensas e se pensas sequer em mim. Não sei se estás tão magoado e distante, que não vais querer ouvir e saber de mim. Não sei no que te transformei quando parti metade dos teus sonhos comigo. Não pareço saber nada, ultimamente, nem mesmo de mim. Mas sei, isso consigo, que não passo de uma tonta, burra e inconsequente. Pareço não ter aprendido nada, ou apenas o que não me serve para coisa alguma agora. Não sei quem sou se não o puder ser contigo. Não quero deixar de querer tudo o que já quis antes, quando eras tu a razão pela qual já tudo fazia sentido.

Já estou em casa, gelada para lá do suportável, deixei cair tudo das mãos e agarrei, desesperada, o telemóvel que estava no bolso das calças, não sei se acabou molhado, nem como marquei os números, mas tinha que ouvir a tua voz, ou ia acabar tão partida que já não serviria para coisa alguma.

- Sim?
- Rui, sou eu, não desligues por favor, preciso tanto de ti e não estou a aguentar mais. Ajuda-me homem da minha vida, porque se não tiver não quero ter mais nada.

O silêncio, o teu, gelou-me bem mais do que o frio da noite e o medo envolveu-me numa nuvem tão densa que fiquei sem saber o que dizer mais.

- Minha querida, estou aqui e apenas a respirar fundo. Vou ter contigo agora, já...
Dom | 29.10.17

A chuva que quase deixei entrar...

sueamado
adult, attractive, beautiful
Feelme/A chuva que quase deixei entrar...Tema:Desafio a duas mãos!

Já tinha começado a chover,  mas apenas quando os pingos se tornaram grossos e ruidosos e começaram a bater, violentamente no pára-brisas, me lembrei de que ainda não tinha saído do carro. Não sei por onde andei, eu com os meus pensamentos, tantas horas. Olho para o relógio, são agora 21 horas, sinto-me vazia, não me consigo lembrar se comi hoje. Escolho sair, e em menos-de-nada estou tão molhada pelo cansaço que se acumulou, que de mim escorre muito mais do que água. O som estridente da quase tempestade permite-me gritar, bem alto e sem que arrisque ser ouvida...

Descomprimi, sinto que os músculos relaxaram, tanto, que duvido até dos movimentos. Como é que posso mover-me, mesmo que seja dando um passo de cada vez e chegar a casa? Que sentido faz tudo isto afinal? Do que está a adiantar tanta dor?

Não sei o que pensas e se pensas sequer em mim. Não sei se estás tão magoado e distante, que não vais querer ouvir e saber de mim. Não sei no que te transformei quando parti metade dos teus sonhos comigo. Não pareço saber nada, ultimamente, nem mesmo de mim. Mas sei, isso consigo, que não passo de uma tonta, burra e inconsequente. Pareço não ter aprendido nada, ou apenas o que não me serve para coisa alguma agora. Não sei quem sou se não o puder ser contigo. Não quero deixar de querer tudo o que já quis antes, quando eras tu a razão pela qual já tudo fazia sentido.

Já estou em casa, gelada para lá do suportável, deixei cair tudo das mãos e agarrei, desesperada, o telemóvel que estava no bolso das calças, não sei se acabou molhado, nem como marquei os números, mas tinha que ouvir a tua voz, ou ia acabar tão partida que já não serviria para coisa alguma.

- Sim?
- Rui, sou eu, não desligues por favor, preciso tanto de ti e não estou a aguentar mais. Ajuda-me homem da minha vida, porque se não tiver não quero ter mais nada.

O silêncio, o teu, gelou-me bem mais do que o frio da noite e o medo envolveu-me numa nuvem tão densa que fiquei sem saber o que dizer mais.

- Minha querida, estou aqui e apenas a respirar fundo. Vou ter contigo agora, já...
Dom | 29.10.17

A chuva que quase deixei entrar...

sueamado
adult, attractive, beautiful
Feelme/A chuva que quase deixei entrar...Tema:Desafio a duas mãos!

Já tinha começado a chover,  mas apenas quando os pingos se tornaram grossos e ruidosos e começaram a bater, violentamente no pára-brisas, me lembrei de que ainda não tinha saído do carro. Não sei por onde andei, eu com os meus pensamentos, tantas horas. Olho para o relógio, são agora 21 horas, sinto-me vazia, não me consigo lembrar se comi hoje. Escolho sair, e em menos-de-nada estou tão molhada pelo cansaço que se acumulou, que de mim escorre muito mais do que água. O som estridente da quase tempestade permite-me gritar, bem alto e sem que arrisque ser ouvida...

Descomprimi, sinto que os músculos relaxaram, tanto, que duvido até dos movimentos. Como é que posso mover-me, mesmo que seja dando um passo de cada vez e chegar a casa? Que sentido faz tudo isto afinal? Do que está a adiantar tanta dor?

Não sei o que pensas e se pensas sequer em mim. Não sei se estás tão magoado e distante, que não vais querer ouvir e saber de mim. Não sei no que te transformei quando parti metade dos teus sonhos comigo. Não pareço saber nada, ultimamente, nem mesmo de mim. Mas sei, isso consigo, que não passo de uma tonta, burra e inconsequente. Pareço não ter aprendido nada, ou apenas o que não me serve para coisa alguma agora. Não sei quem sou se não o puder ser contigo. Não quero deixar de querer tudo o que já quis antes, quando eras tu a razão pela qual já tudo fazia sentido.

Já estou em casa, gelada para lá do suportável, deixei cair tudo das mãos e agarrei, desesperada, o telemóvel que estava no bolso das calças, não sei se acabou molhado, nem como marquei os números, mas tinha que ouvir a tua voz, ou ia acabar tão partida que já não serviria para coisa alguma.

- Sim?
- Rui, sou eu, não desligues por favor, preciso tanto de ti e não estou a aguentar mais. Ajuda-me homem da minha vida, porque se não tiver não quero ter mais nada.

O silêncio, o teu, gelou-me bem mais do que o frio da noite e o medo envolveu-me numa nuvem tão densa que fiquei sem saber o que dizer mais.

- Minha querida, estou aqui e apenas a respirar fundo. Vou ter contigo agora, já...
Dom | 29.10.17

É bom mesmo sendo domingo!

sueamado
adult, architecture, art
Feelme/É bom mesmo sendo domingo!Tema:Sentimentos!
Qual a razão pela qual aceitamos o que os outros convencionaram por errado? Porque nos deixamos arrastar no mar onde tantos parecem afogar-se, se até sabemos nadar? Porque não vivemos, apenas cada um dos momentos que a vida nos oferece, assim, gratuitamente, sem cobrar se a isso não a forçarmos?

O final do domingo deveria chegar como o consolidar de mais uma semana, permitindo-nos avaliar o que formos capazes de fazer, ou que, uma vez mais adiámos. O domingo terá que carregar o início de mais um começo, e não o final de coisa nenhuma, porque apenas termina o que já parámos de querer. É bom mesmo sendo domingo, claro que é. Estivemos, ou deveríamos ter estado, mais lânguidos e entregues a nós mesmos, deixando as pressas para um outro amanhã. Todos os dias serão o que fizermos deles e só deveríamos olhar para o que merece ser retido, tudo o resto é apenas o resto de que também será feita a nossa vida.

Estarmos continuamente à procura de começos e finais, desgasta-nos até a alma, algumas das quais já bem cansadas e outras tantas apenas a começar. Hoje foi o que ficou do ontem e amanhã será mais um, e que felizes deveríamos estar pela sua perspectiva e possibilidade. Eu e tu vamos precisar de todos os dias, até dos domingos para sabermos de nós e para nos querermos querer, indo e vindo nesta eterna viagem.

É bom mesmo sendo domingo e é-o ainda mais porque estás aí!