Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Seg | 02.03.20

Sou uma fazedora!

sueamado


Sou uma "fazedora", gosto de produzir, de pensar e reagir de acordo com o que me melhorará, sem sombra de dúvida. Já não quero conversas sem sentido de pessoas que não encontram o sentido da vida, porque a negatividade e a incredulidade as consome. Essas preferem sempre o mal que conhecem! Preciso de produzir emoções que me conectem com o que desejo viver e por isso recuso distracções. Lembro-me, constantemente, que tenho que evoluir e reaprender algumas emoções, libertando-me das que me afastam do foco e me devolvem o medo que tanto me esforço por não sentir.
Não existe nada melhor, não para mim, do que acordar sabendo quem sou, que realidade posso criar e até onde estou disposta a ir, chegando inevitavelmente mais depressa. O meu mundo tem que ter mão minha e aí entra a fazedora a que não entrega aos outros o poder. Se o caminho se faz caminhando, então preparo o meu, diariamente, para ser exactamente à minha medida.
Seg | 02.03.20

Qual é o meu e o teu tempo?

sueamado


Se o meu tempo não corre da mesma forma que o teu, qual de nós terá que esperar?
Não tenho que ser apenas eu. Não tens que querer apenas tu. Não podemos ignorar que o nós deve existir em todas as etapas, ou de contrário nunca nos encontraremos no mesmo tempo e lugar. Chegaste quando me fazias falta. Encontrei-te porque me faltava o que apenas tu pareces poder dar, o resto passará pela nossa capacidade de querer, MESMO, o que representamos um para o outro.
Hoje já ninguém luta, ao invés antecipamos rapidamente a guerra perdida. Escolhemos o aparentemente mais fácil e não usamos de qualquer tempo para analisar, pensar, reflectir e aceitar para prosseguir. Hoje já ninguém escuta, não o tempo suficiente para entender o significado das palavras. Armamo-nos com as nossas e avaliamos pelo que somos, sendo cada vez menos para os outros e por consequência para nós mesmos. Hoje já ninguém quer apenas querer e partir daí para começar a construir. Hoje amar é uma enorme trabalheira!
Quando eu aceitar que o meu tempo só se poderá encaixar no teu para que amar-te possa ser natural, em toda a sua imprevisibilidade, tu aceitarás que o teu tempo vai ter que correr na minha direcção.

Pág. 5/5