Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Feel Me

Sou tudo o que escrevo e escrever é o que me move!

Qui | 24.05.12

Sensações!!!

sueamado

Dizem-me, quem já vive esta realidade há algum tempo, que quanto mais sozinhos estamos, mais complicado se torna aceitar ou receber alguém nas nossas rotinas, vidas, planos…
Na verdade, e mesmo tendo duvidado, passei a sentir que o meu espaço, a minha zona de conforto se vem a diminuir. Estarei a ficar egoísta, solitária? Estarão as minhas expectativas demasiado altas em relação ao companheiro ideal, ou já não terei nenhumas?
A minha empresa de eventos anda assoberbada com a realização de casamentos, eles são durante a semana, à tarde, à noite e pela madrugada dentro. Já não são convencionais, já não se gasta fortunas em decoração, bolos e vestido de noiva, mas aposta-se no divertimento, na conceção de um dia bem passado, memorável e diferente.
No primeiro fim-de-semana de Abril, tivemos três dias seguidos de casamentos e por norma faço a gestão de todo o serviço, com presenças regulares nos espaços dos convidados, o que me obriga a uma produção cuidada em termos de imagem. No sábado resolvi arrojar um pouco e escolhi um vestido amarelo que punha em evidência a minha pele morena. Com sandálias douradas, de tiras até aos joelhos, e um colar com um pendente que caía generoso até ao meu decote, convidando a um olhar mais demorado. É sem dúvida a parte mais bonita e sedutora do meu corpo, mas tenho o hábito de não o evidenciar em demasia, sou por natureza discreta e não me sinto à vontade como o centro das atenções onde quer que esteja. No entanto, neste dia em particular, sentia-me bem comigo, bonita, altiva e consegui fazer virar imensas cabeças, em especial a de um louraço com uns olhos azuis enormes e alegres, vivos.
- Caramba, não costuma pagar multa por ofuscar as pessoas? É demasiado bonita, já lhe disseram?
Eu sorria como resposta, mas é óbvio que me senti no topo do mundo e ao contrário da minha natureza, estava a saber-me bem ser admirada, cobiçada. Sentia-me mais mulher, as feromonas deviam andar aos saltos. Como iria acabar este dia? Iria eu arriscar algo mais? Quando me apercebi estávamos a dançar no hall que dividia as duas salas. Sentia-me apertada contra o seu peito e o perfume que usava entrava-me pelas narinas deixando-me à beira de cometer uma loucura. Não há dúvida que a química é algo de muito poderoso, e eu que nem gostava da disciplina na escola!
Acabei a saber pouquíssimo acerca dele, julgo que para o efeito também não interessava nada, na verdade não ando à procura de um namorado ou sequer companheiro, apenas de alguém que me recorde que ainda estou viva, sou mulher, atraio e consigo despoletar sentimentos fortes. Os beijos que se seguiram poderiam facilmente ter ganho um óscar de melhores beijos da temporada. Deveria ser proibido saber-se beijar tão bem, as minhas pernas pareciam querer ceder, o meu corpo estava totalmente pronto e as mãos deles acompanhavam toda a vontade posta naquela boca, que me sugava, lambia, mas sem pressas, com um controle admirável. Um homem assim na cama deve-nos deixar com um andar novo, durante pelo menos três dias.
Venham mais casamentos assim, estou pronta gora para arriscar, para me sentir melhor. I love being a woman!.